Pesquisa Clínica

As pesquisas clínicas são essenciais para o avanço de conhecimento científico e se caracterizam como uma metodologia investigativa que passa por rigorosos controles de segurança e privacidade.

É através das pesquisas, que ocorre a possibilidade de se realizar o mapeamento estatístico sobre eficácia e segurança de novos medicamentos e tratamentos, comprovando os benefícios que determinadas substâncias podem proporcionar ao organismo.

Perguntas Frequentes

Quem pode participar?

Para participar de um estudo clínico, é preciso atender alguns pré-requisitos.
 

Antes da realização de qualquer estudo, são definidos critérios de elegibilidade de um participante. Dentre os requisitos, podem ser observados desde idade e sexo, até tipo e estágio de doença, histórico de tratamentos e outros fatores médicos.

A definição dos critérios de inclusão e exclusão objetiva proteger a saúde dos participantes, garantindo um estudo clínico efetivo e seguro.

Benefícios e Riscos

Dentre os benefícios podemos citar:
- Consultas e exames com mais frequência, de acordo com os protocolos clínicos;
- Acesso à tratamentos inovadores e que ainda não estão disponíveis na prática clínica;
- Colaboração de forma voluntária para o avanço dos estudos e desenvolvimento de tratamentos e medicamentos eficazes e seguros.

Os possíveis efeitos colaterais, por vezes desconhecidos, e a exigência de disponibilidade do paciente, por vezes são os riscos enfrentados.

Qual a segurança para o voluntário?

As pesquisas clínicas são regidas por códigos éticos e jurídicos, que resguardam e protegem os pacientes voluntários em diferentes níveis.
 

É importante ressaltar que os estudos clínicos seguem protocolos rígidos e controlados, além de planos de estudos elaborados por pesquisadores especialistas, proporcionando maior segurança e confidencialidade aos pacientes clínicos.

Quais as fases de uma pesquisa clínica?

134567.png